andes, democracia, educação, Entrelinhas, greve, ideologia, movimentos sociais, PNE, política, reuni, sindicato, universidade

Ensaio fotográfico

Imagem do ensaio fotográfico de Andrew Costa sobre o Reuni da Universidade Federal Fluminense.

Máquina fotográfica na mão e um passeio pelo campus da universidade. O olhar analisa as obras em construção e suas placas. A ideia se forma na cabeça e, junto com o posicionamento político, orienta o olhar, o enquadramento. O visor da câmara confirma a ideia, o dedo prime o botão e captura a imagem. Foto após foto são capturadas informações sobre valores, prazos e condições de obras do campus universitário. Volta para casa, a ansiedade a lhe consumir. Transfere as imagens para o computador, descarta algumas, enfatiza outras, e as organiza. O trabalho ganha forma. O resultado final agrada, recebe sugestões e o aval do orientador. Comemora! Vibra! O sorriso ilumina o belo e jovial rosto, pois seu trabalho, um ensaio fotográfico sobre as obras do Reuni na Universidade Federal Fluminense, está pronto.

O Programa de Apoio a Planos de Reestruturação das Universidades Federais, ou simplesmente Reuni, é uma proposta do governo federal para democratizar o acesso às universidades federais. O Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino Superior, ANDES-SN, fez uma análise aprofundada sobre o programa e elaborou o seu Dossiê Nacional de número 3, cujo título é “Precarização das condições de trabalho I”. O dossiê traz elementos importantes sobre os efeitos da expansão quantitativa da educação federal e evidencia muitos dos problemas que se estabeleceram nas universidades federais de todo o país por conta do Reuni.
Para além das análises pontuais, uma abordagem ampla revela que o projeto do governo é claramente vinculado ao neoliberalismo e ditado pelos organismos internacionais. Centrado em apresentar resultados quantitativos, o programa desconsidera a qualidade institucional ou a preocupação com gerações futuras, pois é utilizado como garantia da manutenção do poder pelo sucesso momentâneo que gera. Sob esta lógica, desmantela, ainda mais, um excelente modelo de educação superior que já foi considerado internacionalmente referência de graduação e pós-graduação.  A partir do objetivo de acelerada expansão de vagas e oferta de cursos, o governo federal, via Reuni ou em paralelo a ele, reduz o conceito de universidade que passa a ser tão somente uma instituição prestadora de serviços, e não mais um bem social para a liberdade e a democracia.
O governo vinculou a liberação de recursos para manutenção e construção de prédios, além de um acréscimo de 20% no montante destinado ao custeio à adesão das universidades. Considerando que todas as instituições federais de ensino superior sofrem com carência de recursos, os reitores prontamente passaram por cima das instâncias deliberativas das instituições e aderiram ao Reuni com claro sacrifício da autonomia institucional. Os recursos que o governo deveria conceder normal e regularmente chegaram após a adesão das reitorias e a expansão começou a se desenhar nos campi das universidades federais.

Imagem do ensaio fotográfico de Andrew Costa sobre o Reuni da Universidade Federal Fluminense.

O Dossiê Nacional 3 do ANDES-SN aborda, a partir do relato das seções sindicais, os problemas inerentes à expansão propalada pelo Reuni em universidades de norte a sul do Brasil. O documento aborda questões como número insuficiente de docentes e técnicos, muitas vezes em setores estratégicos; turmas sem professores; cursos sem condições de funcionamento; ausência de equipamento para ensino, pesquisa e extensão; sobrecarga e péssimas condições de trabalho; desestruturação e má remuneração da carreira docente; modificações no ethos docente e os problemas da estrutura predial existente e das obras em construção.

No caso específico das obras, o estudante de jornalismo Andrew Costa, em seu Trabalho de Conclusão de Disciplina*, realizou um ensaio fotográfico onde revela o abandono e o descumprimento dos prazos do Reuni na Universidade Federal Fluminense. O retrato das más condições de infraestrutura ocupa as páginas centrais do Dossiê Nacional 3 do ANDES-SN. Este articulista, pai do belo e jovial estudante que realizou o ensaio fotográfico, fica muito feliz que o trabalho tenha merecido destaque na obra do ANDES-SN e partilha com ele a insatisfação pelo rebaixamento da qualidade que tem caracterizado a educação universitária brasileira.

Publicado originalmente no jornal Tribuna Amapaense, nº 359, 25 de maio.

Na versão impressa do Tribuna Amapaense relatado equivocadamente como Trabalho de Conclusão de Curso.

Padrão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s